Multimídia

 

Ocupe Estelita, 07 de maio de 2015.

O movimento social Ocupe Estelita saiu em passeata da Praça do Derby e acampou na frente da casa do prefeito Geraldo Júlio. O Movimento reivindica a preservação do Cais José Estelita, parte histórica da cidade. O prefeito de Recife e seus financiadores de campanha eleitoral querem construir 12 torres de até 40 andares no terreno do Cais.

É uma área com mais de 100 mil metros quadrados em uma das áreas mais valorizadas que foi arrematada em leilão por um consórcio de construtoras por um pouco mais de R$ 500,00 o metro quadrado. E desde então este consórcio responde a 5 ações na justiça contra todas as irregularidades identificadas pelo Ministério Público e por ativistas.

CONCEIÇÃO

Recife-PE, Brasil – Milhares de pessoas sobem o Morro da Conceição no dia 08 de dezembro. Há 109 anos, são pedidos e pagamento de promessas a Nossa Senhora da Conceição. Este vídeo, feito a partir de fotografias, cria pontos de reflexão a cerca do uso desse espaço: religioso e mercantil.

Recife-PE, Brazil – Thousands of people go up the hill of Conception on December 8. This video made from photographs, create points of reflection about the use of that space: religious and mercantile.

 

JOAQUINA

Dona Joaquina (personagem desse vídeo/projeção) é uma senhora que já não lembra a idade e acredita ter mais de 80 anos. Na mocidade, era grande caçadora e assídua frequentadora dos terreiros de Toré. No ofício de parteira e rezadeira, é respeitada por todos da região. Ainda hoje, se trouxer para casa, ela faz o parto e as rezas. O parto mais recente foi a cerca de 2 anos quando do nascimento de sua neta. Hoje as mulheres preferem descer a Serra e ter as crianças no hospital em Floresta-PE, Brasil. Dona Joaquina é índia do povo Pankará que habita a Serra do Arapuá em Carnaubeira da Penha-PE. Acredita que em vida verá seu território indígena demarcado. História de se arrasta desde a década de 1940.

Dona Joaquina (character in this video / projection) is a woman who no longer remember her age and believes to have more than 80 years. In her youth, she was great hunter and went frequently to the Toré (indigenous ritual). As midwife, is respected by everyone in the region. Even today, if you bring home, she delivers the baby and prayers. The most recent baby took breath on her hands was 2 years ago, the birth of his granddaughter. Today women prefer to go down the mountain and have children in hospital in Floresta town, northeast of Brazil. Dona Joaquina is from the indigenous people Pankará,  people who inhabit the Serra do Arapuá, Carnaubeira in Penha town. She believes that in life you will see her indigenous territory demarcated. Story going on since the 1940s.